2.4.17

Dicas de Séries de Época [parte 1]

2.4.17
Créditos: http://www.mediaweek.com.au/

Acho que, eventualmente, todo ser humano curte uma seriezinha de época pra interagir melhor com a História e o passado. Muito óbvio que eu sou uma dessas pessoas. 

Por mais que minha preferência não seja esse tipo de seriado, quando eu decido ver algo no estilo, prezo muito que a série seja bem construída e fiel à época que quer retratar, seja parodiando-a ou levando-a a sério — apesar de que raramente vejo paródias.

A questão é que quando vi essa sugestão de postagem no Grupo Café com Blog, não resisti e decidi compartilhar minha listinha de séries de época com vocês que é até considerável.

No meu caso, acho que tudo dos anos 70 pra trás, é série de época xD.

Vamos à minha lista, vou por ordem crescente de preferência mesmo. 


Orgulho e preconceito [1995]




É uma série que dispensa apresentações, mas gosto mais da série que do filme por uma série de coisas, dentre elas, Colin Firth de mr. Darcy — desculpa, gente, não resisti.

Vale dizer que a série é uma produção da BBC. Não sei por que, mas sempre que escuto BBC, parece que já penso que é coisa bem-feita xD.

Gosto de "Orgulho e Preconceito" pelo retrato que a obra, e a série, faz da sociedade inglesa do século XIX, especialmente pelo ponto de vista das mulheres. Acho interessantíssimos os embates da Liz com a mãe. E a série tem a vantagem sobre o filme de dispor de mais tempo para retratar os costumes e aspirações da época.

E a cena do Darcy no lago, aaa, gente... foi considerada um dos momentos inesquecíveis da televisão inglesa.

Vou deixar um trailer fanmade.




A place to call Home [2013] 

Créditos: http://www.news.com.au

A place to call home é uma série australiana que conta a história de Sarah, uma mulher judia que depois de anos morando na França, ao acabar a 2a Guerra Mundial, volta para a Austrália e termina indo parar no povoado de Inverness. Lá, faz uma grande diferença na vida de uma família bem rica do lugar.

A série começa super clichê, mas depois vai se desdobrando em coisas muito interessantes e vai dando uma ênfase tão legal nas personagens e nas suas respectivas evoluções que ninguém hoje é de longe aquelas pessoas da primeira temporada.

Tem temáticas polêmicas para a década de 50, época da história, tem as cicatrizes deixadas pela 2a grande guerra, tem personagens LGBT, tem os clichês da moça rica que se apaixona pelo peão da fazenda, tem intolerância religiosa, agressão contra mulher, enfim, é uma série muito rica e muito bem feita na minha opinião.

Ela chegou a quase ser cancelada no final da sua 2a temporada, mas o apelo dos fãs a trouxeram de volta e agora ela já está indo pra 5a temporada.

Gosto.

Trailer:



Dancing on the Edge [2013]


Créditos: http://usa.newonnetflix.info

Também da BBC, Dancing on The Edge é uma minissérie ambientada no início da década de 30 e que narra sobre a ascensão de uma banda de jazz negra em Londres. Gosto muito dessa série porque ela se centra, além da música (que tem um papel importantíssimo para a história), no modo de tratamento das pessoas negras pelas brancas e aristocráticas da época. E os escritores e diretores são muito sutis no modo de mostrar isso, o que torna as questões muito mais violentas na minha opinião, porque retira delas todo aquele drama afetado e mostra a coisa desnudada mesmo.

Além disso, também é uma série muito rica, com um clima noir, que tem mistério, romance e drama.

Vale dar uma olhada também pelo elenco bonzão. A série conta com as atuações de John Goodman, Mathew Goode, Janet Montgomery, Jacqueline Bisset entre outras figuraças.

Deixo o trailer:




Grantchester [2014]


Créditos: http://www.radiotimes.com


Granchester é uma série detetivesca da emissora britânica ITV e baseada na série de livros The Grantchester Mysteries, do autor James Runcie. A história gira em torno da figura do Reverendo Sidney Chambers, pároco do pequeno povoado de Grantchester, que se localiza perto de Cambridge. Depois de ser envolvido em um caso de policia, Sidney descobre suas habilidades investigativas e passa a ajudar o detetive Geordie Keating, por quem desenvolve uma grande amizade. A partir daí os dois vão atuar nos mais diversos casos e desvendar diferentes mistérios.

Mas um diferencial que me encanta nessa série é o desenvolvimento da parte dramática dos casos e de como isso afeta a vida do Sidney tanto no seu âmbito pessoal como em seus afazeres paroquiais.

Ambientada também na década de 50, a série traz, como A place to call home, várias cicatrizes da 2a guerra mundial. Tanto ele quanto o Geordie participaram dessa guerra, e ambos têm seus traumas que muito sutilmente cruza a série e determina o modo de agir de cada um.

Para colocar a cereja no bolo, Sidney é apaixonado por uma amiga de longa data, mas ela decide se casar com outro e isso causa um reboliço nos seus sentimentos.

Deixo o trailer:





Ainda faltam cinco séries na minha lista, então acho que vou parar por aqui e fazer uma segunda parte.

E aí, já viram alguma? Interessaram-se por alguma?

Contem nos comentários!

Até a segunda parte!




Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. É uma vergonha dizer mas, a única que conhecia era Orgulho e Preconceito que por sinal concordo em ser muito boa. Confesso que das outras três, Granchester foi a que mais me chamou atenção. Vou procurar para vê-la ^^ ótimo post e obrigada pelas indicações ^^ bjus bjus! AH não, não sei se te desejei mas, boa sorte com o BEDA vou tentar acompanhar todos os posts!

    Metamorphya•••

    ResponderExcluir
  2. Sabia que ia ficar interessado nas indicações antes mesmo de ler o post! haha Adoro coisas de época. <3 E além de Orggulho e preconceito, eu não conhecia nenhuma! :O
    "Dancing on the Edge" me chamou muita atenção, porque também gosto de jazz. <3 Vou já atrás dela! \o/ haha (Na verdade, eu vou atrás de todas KKKK)

    E boa sorte com o BEDA! \o/

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Eu também só conhecia Orgulho e Preconceito... Adoro Colin Firth! <3
    Não são o tipo de série que conseguem me segurar, infelizmente, porque a carga "histórica" de algumas (ou todas) delas nos faz parar pra pensar e até perceber algumas coincidências com os dias atuais.
    Vou procurar pelas outras pra ver se alguma me chama a atenção.
    Adorei o post!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Aodrie conhecer séries que pra mim são novas hahahahaha
    A que me interessei foi a dá banda de jazz. Deve ser bem interessante!!
    Orgulho e preconceito devo ter visto alguns minutos e não gostei. Mas a ambientalizacao é ótima!!
    Acho que tudo que é produzido de propósito fora do contemporâneo é de época. Strenger things é pra ser anos 90, então é de época.

    Beijos

    ResponderExcluir

Nenhuma imagem presente neste blog me pertence. Todas foram encontradas na internet por meio de pesquisa no google.com e não viso qualquer fim comercial com seus respectivos usos. Se usei uma imagem sua e não lhe dei os devidos créditos, por favor me avise que o farei imediatamente, ou a retirarei do blog se você não quiser que eu a use. Visão Periférica - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©