12.4.17

Conselhos que gostaria de ter dado a mim mesma

12.4.17
Adicionar legenda


Quando criança, eu era uma muito iludida a respeito do mundo e dos adultos. Pensava que ser adulto tinha que ver com muita aprendizagem e orientação na vida, e que uma pessoa adulta tinha descoberto segredos que uma criança jamais saberia. 

É bem triste ver o quanto estava equivocada e como me decepcionei na vida por me equivocar.

Tudo isso só mostra o quão longe estava da lógica do mundo. Às vezes fico pensando em como seria minha visão das coisas se as pessoas tivessem me alertado para uns detalhes, tais como:


1. Nem sempre quando você for a melhor em algo, você será reconhecida por isso, do mesmo modo que quando você for reconhecida por algo, nem sempre vai ser porque você foi a melhor. 


Existe uma coisa chamada MOMENTO na vida de todo ser humano que define tudo, mais além de coisas importantes como o esforço, por exemplo. Obviamente isso não me tira a vontade de fazer as coisas bem e dar meu melhor, mas só posso fazer o que me cabe.

2.Professores não são seres iluminados de Deus, por mais inteligentes que sejam.


É uma questão autoexplicativa. Às vezes, aquele professor que você mais admira e acha que é um exemplo para o mundo pode fazer uma coisa tão estúpida que vai te deixar sem chão. E acontece mais vezes do que a gente imagina.

3. Pessoas religiosas ideais e pessoas religiosas que existem são coisas muito diferentes.


Não é porque está na igreja que a pessoa é um serzinho abençoado, não.


4. Publicar livro não é reconhecimento de um bom trabalho.


Às vezes a gente deposita muita fé no sonho de publicar um livro, pensando que isso vai ser a consagração do nosso trabalho, mas o mundo tem mostrado cada dia mais que o buraco está bem mais embaixo. Assim, se você gosta de escrever, escreva e pronto.

5. A sociedade é bem machista e, em momentos de muita fragilidade, até as pessoas de que você gosta te deixarão sozinha.


Como diz o Johnny Cash: a vida é dura, por isso você precisa ser forte. Sozinha ou não, se apegue àquilo em que você acredita e vai, só vai. O que você acredita é a única coisa que você terá num determinado momento.

6. Cuidado com as expectativas, especialmente em relação às pessoas.


Como eu disse na lição 3, entre pessoas ideais e pessoas que existem há uma distância enorme.

7. Se alguém criticar algo que você acredita, ou seu modo de viver, isso não significa que você está errada na vida.


As pessoas já me disseram muito que eu não sabia viver porque não vejo graça em certos rituais que elas praticam. Isso sempre me deixou triste, porque sou como sou e não como elas gostariam, e nunca critiquei o modo de vida delas, então é bem terrível que elas viessem querer me colocar em suas próprias formas. 

Com o tempo fui entendendo que é só deixar entrar por um ouvido e sair pelo outro, porque gosto do jeito que sou e estou contente assim.

8. Não tem paz de espírito maior do que aquela que te faz deitar a cabeça no travesseiro e dormir tranquila.


Se você não está dormindo tranquila, ou se não está dormindo, alguma coisa está muito, muito, muito errada na sua vida mesmo. E precisa de ser arrumada já.

9. As pessoas vão embora, sim, e você vai ter que aprender a lidar com isso.


Isso não significa que elas sejam más ou ridículas, elas apenas estão seguindo seus próprios caminhos.

10. Às vezes uma coisa não dá certo na hora que a gente quer, mas dá certo depois. Ou às vezes a gente não entende uma coisa num determinado momento, mas láááá na frente essa coisa faz sentido. 


Se algo não deu certo, não precisa fazer drama, batalha pela próxima chance, porque ela pode estar bem perto. 


****

Existe algum conselho que se você tivesse dado a si mesma, poderia ter tornado sua vida mais fácil? Comenta aí =)








Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Ahh, tantos conselhos que eu gostaria de ter dado a mim mesma... quando a gente é criança, uma pessoa de 20 anos já é velha e você imagina que vai chegar nessa idade com tudo certo, emprego, casa. Acho que é por isso que a gente sofre tanto na adolescência, são vários tapas na cara de uma vez quando a gente descobre q nada é bem como a gente pensava.
    Ótimo post, obrigada pela reflexão.

    Beijos!
    Amanda
    Metamorphya••• Particpe do Sorteio de 1 Ano do Blog!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com todos os que você postou, mas especialmente o último. Tem coisas que aconteceram sei lá, há cinco, dez anos que eu fiquei com raiva, puta da vida porque não foi como eu esperava, mas hoje quando paro pra pensar, vejo que cada coisa chata e inesperada que me aconteceu foi pra se transformar nessa fase incrível da vida que estou vivendo atualmente. E que as coisas podem dar muito errado, mas quando for a hora certa tudo se encaixa, funciona e acontece. E nem sempre é do jeito que a gente quer, mas sempre é bom, muitas vezes até melhor.

    Obrigada por esse post! ♥ Me lembrou de algumas coisinhas boas aqui dentro.

    Com carinho,
    Conto Paulistano.

    ResponderExcluir
  3. muito bom! um conselho que eu gostaria que tivessem me dado, seria: não me preocupar com o que os outros vão achar de tudo que eu for fazer!

    ResponderExcluir

Nenhuma imagem presente neste blog me pertence. Todas foram encontradas na internet por meio de pesquisa no google.com e não viso qualquer fim comercial com seus respectivos usos. Se usei uma imagem sua e não lhe dei os devidos créditos, por favor me avise que o farei imediatamente, ou a retirarei do blog se você não quiser que eu a use. Visão Periférica - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©