27.7.16

4 "erros" que me irritam na blogosfera II

27.7.16


Estou querendo fazer esse post há séculos, tendo em conta que tenho anotado muitos "equívocos" sobre os quais gostaria de falar, mas queria fazer uma coisa melhor formatada, porque o anterior não ficou legal... Enfim, ainda não sei como fazer isso, mas se eu ficar me esperando resolver, não escreverei este post nunca xD~.

Bem verdade, não pensei que esse post dos "quatro 'erros'"seria assim tão visto, tendo em conta que ele foi o resultado do desafio OrgBlog da Lominha (que, inclusive, preciso retomar), mas ele terminou configurando a lista dos "mais acessados", de modo que quero dar continuidade a ele e fazer uma série regular.

Se você perdeu o post anterior, clique AQUI

Quero enfatizar a questão que salientei no primeiro post de que a palavra "erros" está entre aspas e que "eles" me irritam especificamente na blogosfera, mais especificamente ainda em blogs literários. Não estou me referindo a ambientes informais de linguagem, mesmo escrita, como bilhetes ou notas ou chats do facebook. Também não estou excluindo ninguém por não saber, senão jamais faria um post desses. O "erro" me irrita, a pessoa, não, de modo que não vou ficar pré-julgando quem não sabia sobre um ou outro aspecto. E também não é que EU esteja livre de cometê-los. Podem me avisar quando isso ocorrer. Se for de modo educado, GOSTO!

Vamos à listinha:


1. Colocar "onde" em tudo quanto é frase para conectar orações:


A pessoa está lá escrevendo o textinho dela:

A adolescência é uma época conturbada da vida onde existem muitas dúvidas sobre o papel do indivíduo na sociedade.

E tem uns que empolgam um pouquinho mais, né?

A adolescência é uma época conturbada da vida aonde existem muitas dúvidas...

Então: o uso está inadequado.

Onde é só para lugar, gente bonita. Se é um lugarzinho que você pode localizar no mapa, use onde; do contrário, use em que e similares (na qual, nas quais, no qual, nos quais... — ainda que o uso destes pronomes deve ser moderado, ok?)

Por exemplo:

Eu queria ir para a cidade onde meus pais moram (a gente não consegue localizar uma cidade no mapa? Então...)

No caso, corrigiríamos a primeira frase assim:

A adolescência é uma época conturbada da vida em que existem muitas dúvidas sobre o papel do indivíduo na sociedade.


E o aonde, tia?


Elementar, meu caro blogueiro. Aonde é a junção da preposição a + onde, então deve ser usado para uma direção para algum lugar e deve ser usada com verbos que indicam movimento.

Por exemplo:

Aonde você vai?
(Ir é um verbo que indica movimento).


2. Conjugar o verbo "haver" no sentido de existir:


Esse ocorre principalmente no passado e no futuro, porque é lindo escrever "houveram", né? E "haverão"? Nossa, morre de lindeza e rebuscamento linguístico.

Mas é um uso equivocado, não recomendo haha xD.

Esse verbo haver, no sentido de existir, sempre vai ser: , houve ou haverá.

Assim:

Houve 10 acidentes na rua da minha casa essa semana.
Haverá muitas tragédias, se as coisas continuarem assim.
Há muitas pessoas na sala.


3. Verbo "fazer" indicando tempo decorrido conjugado:


Já que estamos no âmbito dos verbos, vamos com mais esse. O blogueiro está compondo seu texto serelepe de aniversário do blog e resolve dizer:

Fazem três anos que comecei escrever neste blog...

Apenas: não.

Nesse caso específico, o verbo "fazer" sempre vai ficar na terceira pessoa do singular, ou seja, faz.

Assim:

Faz três anos que comecei a escrever neste blog.
Faz cinquenta anos que minha vó não vê os filhos.

Coisas assim xD.


4. "Mim" praticando ações:


Em pleno século XXI e gente ainda me escreve no blog que "peguei toda minha mesada pra mim comprar livros".

Na maioria dos casos, isso acontece com o "mim" depois do "para". Em ocasiões muito raras, acontece por confusão com o "me" (por exemplo: peguei toda a minha mesada e mim comprei livros). De todos os modos, o primeiro caso citado existe em blogs de todos os tipos e isso me soa muito incômodo.

Se a gente for analisar, o pronome "mim" é chamado de pronome "oblíquo" porque ele funciona como aqueles "pronomes objetos" do inglês, sabem? Logo, ele recebe uma ação, não a executa. É uma questão de você entender o que você está escrevendo para não cometer esse tipo de erro.

Na frase que eu coloquei:

Peguei toda minha mesada pra mim comprar livros.

Temos duas ações: a ação de "pegar a mesada" e a ação de "comprar livros". Quem praticou essas ações? Foi uma mesma pessoa, "eu". Então: "eu peguei..." e "eu comprei", certo?

Então não tem "mim", porque comprar é uma ação que "eu" estou praticando. Logo:

Peguei minha mesada para EU comprar livros.


Nossa, tia, mas "pra eu" é tão esquisito!


A falta de uso faz ficar estranho. De todos os modos, da mesma forma que para você soa esquisito, pra mim, falar "mim comprar" soa super fora de rumo xD.

No caso, eu entendo a confusão, porque o "mim" a gente só usa depois de preposição, assim:

1. Ela comprou um presente para MIM.
2. Meu pai fez uma surpresa para MIM.
3. Eu não sabia que isso tudo era para MIM.

Se você reparar, todos esses "mim" aí não estão praticando nada, mas estão "recebendo" as ações. Na primeira frase, alguém (ela) praticou a ação de comprar um presente que não "mim"; na segunda, foi "meu pai" que fez a surpresa e "mim" (ou seja, eu na "versão objeto/oblíqua") recebi a surpresa; na terceira, um monte de coisas foram feitas e "mim" (ou seja, eu na "versão objeto/oblíqua") recebi todas aquelas coisas mesmo sem saber haha.



É isso, pessoas lindas, espero que o post tenha sido útil. Se houver qualquer desvio sobre o qual vocês gostariam de comentar, basta escrever aqui embaixo. E não deixem de colocar o endereço do blog de vocês pra eu retribuir a visita, POR FAVOR! ^~



Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Ótimas dicas, confesso que não sabia de alguns aí kkk
    Parabéns pelo blog, já estou seguindo para poder acompanhar as novidades <3

    www.papomoleca.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi *--*

      Ah, obrigada por ter lido e gostado do post. Acaba que muita gente não sabe de várias dessas coisas, mas tomara que o post ajude essas pessoas a melhorar a escrita, o intuito é apenas esse ^^.

      Um beijooo!

      Excluir
  2. Olá Salieri! Eu noto que as pessoas dizem muito que a galerinha mais nova, (que deve agora tá subindo pelas paredes por que a época de aulas está voltando) não se interessa por leituras e consequentemente, não escreve certo... ah! é por causa da internet! Mas eu mesmo que fiz o ensino médio num tempo em que não havia internet, escutava dos mais velhos que "essa juventude não gosta de ler" e o "bode expiatório" era a televisão.
    Pois eu acho que não é a internet, assim como não era a televisão em 1996. Existe toda uma mentalidade e demais fatores, que não cabe discutir num comentário de blog pq dava um livro, que faziam naquele tempo com que os jovens não lessem e faz com que isso aconteça agora.
    O "problema" é que existem hoje as redes sociais, os blogs e até mesmo os vlogs, se uma pessoa não lê direito, a fluência das ideias fica muito restrita. A gente tem visto muito disso por aí...
    Enfim. É aquela coisa, melhorar a educação, e vc tá bem mais envolvida nesse meio do que eu e sabe das carências e de toda a estrutura (ou a falta dela) e também a educação doméstica.
    Às vezes penso mesmo que é coisa daquele mito grego, o Sífifo, que levava a pedra até o alto da montanha e em seguida a pedra caía e ele tinha que levar de novo, eternamente.
    Mas vamos lá, ainda bem que tem gente preocupada com passar esse tipo de conhecimento que você passa!
    Abração!

    ResponderExcluir
  3. Adorei esse post! Muita gente comente esses erros até eu, bom saber! rs
    Curti também o layout do seu blog, ficou lindo!

    ResponderExcluir
  4. Adorei as dicas! Ai o meu deve está cheio de erros. Socorro me ajudaaaa! rsrs Gostaria que fizesse mais postagens deste tipo, ajuda bastante viu. bjs

    ResponderExcluir

Nenhuma imagem presente neste blog me pertence. Todas foram encontradas na internet por meio de pesquisa no google.com e não viso qualquer fim comercial com seus respectivos usos. Se usei uma imagem sua e não lhe dei os devidos créditos, por favor me avise que o farei imediatamente, ou a retirarei do blog se você não quiser que eu a use. Visão Periférica - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©