2.7.15

Títulos clichês

2.7.15




Em primeiro lugar, gostaria de agradecer ao pessoal lindo da Liga dos Betas que colaborou com um vasto material para composição desse post. 

*** 

Em segundo lugar, gostaria de dizer que esse é um post de opinião, e tudo o que eu escrevi aqui pode estar errado. Obrigada. De nada. 

Não estou falando de nenhuma história ou autor em específico, muito pelo contrário, esse post se trata de generalidades. Fique à vontade para discordar comigo nos comentários, mas seja civilizado. Discussões só tendem a enriquecer nossa perspectiva. 

*** 

Não me sinto na obrigação de apresentar soluções, mas de identificar um contexto e apontar seus problemas. 

*** 

Não sei para vocês, mas, para mim, colocar títulos nas minhas histórias e nos meus poemas é tão ou mais trabalhoso do que escrevê-los. O título é a primeira parte do meu texto com os que os leitores vão se deparar, e ele é responsável, muito mais do que a capa, pelo interesse ou não do leitor em relação às minhas histórias. No meu caso, em particular, ele é O PRINCIPAL responsável pelo fato de ler as histórias que leio. E tenho alguns preferidos: 




E, ainda:

♥ O morro dos ventos uivantes - quando o título é bem mais legal que a obra.
♠ O apanhador no campo de centeio
♦ O senhor das moscas
♣ Museu da novela da eterna

Como foi possível notar, há títulos melhores que as obras, assim como há obras melhores que seus títulos; porém, se você quer chamar a atenção do seu leitor para sua história, trate de arrumar um bem legal. Essas obras que citei, por exemplo, seus títulos fazem delas únicas e mantêm uma relação profunda com o enredo que se desenvolve.

Por isso, corra do clichê igual a uma capivara. Clichê não individualiza nada, muito pelo contrário.

*** 

Tenho visto bastante nesses sites como o Nyah, o Wattpad, o Widbook etc uma horda de títulos clichês que têm me causado medo. E, claro, têm feito com que eu perca totalmente o interesse em ler as obras.

Esses títulos se caracterizam por:

1. Remeter-se a títulos de filmes sem fazer qualquer diálogo com eles:
  • Em busca da felicidade (contei pelo menos umas 40 no Nyah); 
  • Como se fosse a primeira vez (idem) 
  • 50 tons (de um milhão de coisas) 
  • O amor é cego 

2. Copiar títulos música.

Ah, mas o fulano da série tal fez isso... 

Pois é, quando o fulano da série tal fez isso, não tinha umas 40 mil pessoas fazendo a mesma coisa.


3. Antônimos justapostos:
  • Ódio e amor (e variantes); 
  • Doce e amargo (e variantes); 
  • Fogo e gelo (e variantes). 

Olha, a história é minha, eu coloco o título que eu quiser!!!!111111 


Muito bom, perfeito. Tampouco estou reclamando da sua história em específico. Só estou dizendo que títulos bem escritos dão uma aura especial à história que ele intitula, a individualizam perante o mar de textos que existe na internet hoje. Mas se você quiser ser só mais um no meio do mar, mais um na lista interminável, sussa. Eu se digitar um titulo no google e aparecer mais de 2 páginas com o mesmo, só leio a primeira (isso se não ler os 4 primeiros links, apenas). Isso também acontece se eu acessar no Nyah ou no wattpad... 


Então dá dicas de como escrever um título legal, já que você está tão incomodada! 


Dou três dicas, que podem ser totalmente inúteis:

  • LEIA. Leia muito. Leia de tudo. E quando digo "de tudo" não é só Carina Rissi, ou Kiera Cass, ou semelhantes, que é tudo a mesma coisa. Dê uma chance aos clássicos, à poesia, aos livros que pedem extreme readers. Hoje em dia os escritores não leem. Ninguém lê mais nada, por isso é incapaz de emergir do pires onde fica se debatendo desesperadamente (citando a metáfora de uma professora muito querida). A leitura é que vai proporcionar bagagem, porque ela faz com que nosso campo de associação de amplie, isso elevado à milionésima potência.
  • Pense no que sua história quer passar e escreva um título que tenha a ver com ela.
  • Tente escrever de um jeito que você acredita que ninguém nunca escreveu. 

***

E só pra vocês saberem, quando perguntei aos meninos da Liga quais títulos eles mais viam por aí, olha a lista que eles me fizeram:




Loving you 
Stay by my side 
________ rules 
High School __________ 
Our fate 

(Eu particularmente acho terríveis esses títulos em inglês, especialmente se eles não problematizam essa questão. "Ah, soa mais bonito", "fica melhor". Onde? E quem não sabe inglês? Pior, e quem não sabe e manda brasa no google tradutor? Por favor, por um mundo com menos fanfics e originais com títulos em inglês).


________ clichê 
________ de aluguel 
Um verão _______ 
Uma/um ________ diferente 


(As fórmulas. Insira sua palavra favorita na lacuna e seja feliz. Não. Geralmente, a impressão que histórias com esse título me passa é que são romances bobinhos que não têm nada de interessante). 


Diário de ________ 
10 coisas que eu odeio em ___________ 
ou Escola de ____________ 
Meu _________ favorito 
A culpa é da(o) _______ 
Crónicas de ______


(Mais exemplos de títulos que copiam títulos de filmes e livros. Se não têm nada a ver com o filme/série/livro de onde os títulos são sequestrados, por favor evite. Eu vejo um título desse, eu penso na respectiva série/livro/filme que ele intitula, logo sua história sempre ficará num nível inferior a ela). 


A nerd e o badboy 
Doce pecado 
Amor proibido 
Casamento por contrato (esse ainda te dá o bônus de contar a história inteira no título e tornar a leitura desnecessária) 


(Os famosos pares antitéticos que também citei acima. Por que são sempre romances?!)


Amor eterno 
Te amo pra sempre 
Almas gêmeas 
Droga! Meu/minha _________________ 
Amando meu melhor amigo 


(Declarações de amor e de "revolta". Cara, sem comentários a respeito de como isso me soa chato... E esses dois últimos, cada um à sua maneira, dão uma conotação de besteirol adolescente muito grande...)


Coração de gelo 
Meu melhor amigo 
Fulanos de tal e tal lugar 
Primeira vez 
A aposta 


(Esses são clichês de cunho geral. De novo, volto a me perguntar: por que romances?)



E uma dica bônus, galerinha:


Não se usa ponto final depois de título, ok?

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. I like it! <3
    Mas você deu uma zoada na série de fantasia mais badalada nesses ultimos tempos né? As Cronicas de Gelo e Fogo... hahahahaha

    That`s ok. O nome é feio mesmo. Os títulos individuais dos livros são melhores...

    Cara, escrever um título é difícil. O título é o "nome" da história, né? E a gente tem que escolher um nome permanente que identifique aquela história... Só que eu acho isso um tanto quanto complicado, por que implica em dizer o que eu acho daquela história, ou como eu a identifico. E a beleza de uma história é o modo como várias pessoas podem identificá-la de maneiras diferentes.

    Olhando assim, o título é quase como uma assinatura sua naquela obra. Tipo, isso é o que eu quero. Isso é o que eu quis fazer. Ou isso é o que eu acho que eu fiz. E nem sempre nós temos plena consciencia do que fizemos, ou do que queremos fazer...hahahaha

    É um exercicio interessante. Olha a lista de títulos dos autores e ver como eles definiam os trabalhos deles...

    Acho interessante olhar sob essa perspectiva os títulos clichês também. Cara, olha para o seu título e vê o que você acha. Aquilo é o modo como você define o seu trabalho. Não como os outros o definem, como você o define. E aí? Está contente em ser mais um nas milhares de páginas do google?

    Pois é, quem disse que escrever um título é simples? Você escreve não sei quantas milhares de palavras, ai tem que resumir em algumas poucas para colocar na capa...
    As pessoas olham os livros imensos e pensam "nossa, como alguém consegue escrever algo desse tamanho?" Mal sabem elas que quando se trata de escrever, quanto menos palavras você puder usar, mais difícil fica...hehehehe

    ResponderExcluir
  2. Só posso declarar: Tia, é Kiera CASS. kkk

    ResponderExcluir
  3. Haha adorei, eu assim como você sou complicada de achar títulos para o meu texto, o que é um ENORME problema pra mim porque eu não consigo escrever sem o titulo, então fico horas pensando num titulo legal que se encaixe no que eu quero escrever, adorei as dicas e vou ficar atenta aos clichês a partir de hoje. Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, posso aplaudir? hahahaha Cara, eu tenho essa adoração por títulos criativos, mas era inconsciente até eu ler o teu post. Impressionante como faz muita diferença MESMO. Se tem algo que eu detesto é "mais do mesmo". Gostei mesmo das dicas, vou me lembrar delas nos próximos textos que escrever. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Sabe que eu também nunca tinha pensado nisso? Acredito que já estamos tão acostumados com mais do mesmo que às vezes nem percebemos. Um beijo :*
    www.fleurdelune.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que post bom, Salieri! Título é uma coisa complicada, eu me enrolava até pra dar título em redação, então achei as dicas ótimas. E ando com muito cuidado no Wattpad, porque é muita história que infelizmente não tem só o título clichê, mas tudo. :/
    E adorei os títulos que você selecionou como bons, fiquei até curiosa. E o Apanhador no Campo de Centeio acho ótimo como o autor fez a relação do título com a história, hahaha.

    Beijos!
    Vestindo o Tédio

    ResponderExcluir
  7. "Clichê não individualiza nada, muito pelo contrário..." Olha, você não tem noção do quanto esse post me ajudou no meu processo criativo como escritora. Como sempre esse blog nunca decepciona e essa postagem entrou para a minha barra de favoritos. Foi de grande ajuda mesmo, obrigada!!!

    ResponderExcluir

Nenhuma imagem presente neste blog me pertence. Todas foram encontradas na internet por meio de pesquisa no google.com e não viso qualquer fim comercial com seus respectivos usos. Se usei uma imagem sua e não lhe dei os devidos créditos, por favor me avise que o farei imediatamente, ou a retirarei do blog se você não quiser que eu a use. Visão Periférica - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©