11.11.14

Três anos de Nyah! Fanfiction

11.11.14



Hoje faz três anos que eu entrei no Nyah! Fanfiction (entrei dia 11.11.2011 - hahaha). Eu não costumo durar muito nas coisas, então três anos é um marco, e por isso o estou lembrando aqui. A verdade é que eu realmente não podia imaginar o quanto mudaria minha vida o fato de eu querer fazer uma homenagem à criança que eu fui, ao procurar um lugar para postar minha fanfic de sailor moon, escrita em 1999. Digitando "fanfics" no google, e ficando muito feliz em ver que a moda ainda estava "em alta", dentre todos que achei, o Nyah me pareceu o mais organizado e de acordo com o que eu esperava de um site de fanfics. Cadastrei lá, e logo comecei a retomar meu vício de ler textos sem compromisso, marcando uma infinidade de fics, e lendo e comentando, sempre tentando ser o mais crítica possível. Quase nunca, cof, cof, nem sempre minhas críticas foram bem recebidas, mas ainda assim era um prazer ver tanta gente escrevendo fosse pelo motivo que fosse.


Em pouco tempo a moderação divulgou um processo seletivo para fazer parte da equipe do site, mais especificamente para ficar responsável pela seção de português. O requisito era que a pessoa tivesse feito letras ou jornalismo. Devíamos escrever um texto sobre "a importância de escrever bem". O tema me pareceu interessante, porque esse conceito de "escrever bem" poderia ser desdobrado em várias camadas. Eu não tinha muita fé no meu português, mas estava tão empolgada e maravilhada com o site que decidi tentar. Sendo da área da literatura, e até falando mal da gramática no meu texto, achei que não tinha muita chance. Por isso mesmo foi uma surpresa ver que eu tinha passado e que eles me achavam digna de fazer parte daquele hall que eu passei a admirar enquanto estava no site como escritora e leitora.

Das aulas de português, parti logo para a criação da Liga dos Betas (um grupo, falando grosso modo, de revisores e críticos, que avaliam as fanfics presentes no site e ajudam os autores em variados âmbitos para a melhor construção de suas histórias), a melhor coisa que eu podia ter feito na vida. 

Desde então, posso dizer que tenho aprendido mais do que ensinado, e tudo que eu fiz e faço lá reflete muito positivamente na minha vida. Se não fossem as aulas de português no Nyah, e o carinho de todos, eu jamais teria tido coragem de abraçar a minha profissão de professora e dar aulas no mundo real; eu jamais teria acreditado em mim como revisora textual se não fosse pela Liga dos betas. Isso, óbvio, impactou muito na minha escrita e também no meu modo de me relacionar e lidar com as pessoas. 

Sem contar os amigos lindos que eu fiz, gente de todas as idades, de todas regiões do Brasil e de Portugal. E como tenho podido conviver com gente linda e inteligente, jovens com um nível de inteligência e maturidade tão grande que me faz tratá-los como iguais, me ensinam pra caramba e me faz acreditar no futuro. Às vezes a profissão de professor é um pouco ingrata e desanima, no sentido de lidarmos com meninos que nem sempre esperam alguma coisa da vida. Mas eu me volto para a Liga dos Betas e minhas energias se recarregam quase imediatamente, tanto em relação ao nível de escrita dos meninos, como dos assuntos tratados e na educação e civilidade com que eles se tratam. As discussões são sempre enriquecedoras.

Com isso aprendi que quando a gente quer fazer alguma coisa, deve fazer, independentemente de trazer ou não benefícios concretos a curto prazo. Eu nem consigo imaginar minha vida hoje sem o Nyah e sem a companhia linda dos meninos da Liga dos betas.

Que venham mais 3 anos, mais 13, mais 30 xD. Vou super contente e não tenho previsão de deixar esse espaço nunca.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Nossa! Primeira vez que vejo um blog falando de fanfics, quem nunca imaginou uma continuação pra'quela história que já acabou ou o poder de modificar algumas coisas do seu jeito? Eu conheci o Nyah há alguns anos, quando eu tinha um "fake de anime" no orkut e ficava brincando de interpretar com o pessoal, criando histórias baseadas em outras. Era muito divertido. Hoje em dia sou doida para fazer uma versão do Kaichou wa Maid-Sama, que foi o ultimo mangá que li. Fui no nyah procurar fanfics do gênero, ainda não li uma que me agradasse, então continuo com a ideia de escrever, mas não sou tão boa nisso e acabo ficando com receio, sabe? Haha acho que já falei demais, parabéns pelos 3 anos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, minha querida!

      Então, aqui eu pretendo falar muito mesmo de fanfic, que eu simplesmente AMO. As fics já foram centrais na minha vida, e com certeza abriram muitos caminhos tanto para minha área acadêmica, quanto para meu "salvamento pessoal" haha. Adoro de verdade. Sou tia de escola, então falo de fanfic o tempo todo haha, acaba sendo divertido e me propiciando muitos textos legais dos meus alunos =3

      Obrigada pela leitura e pelos elogios, espero te ver aqui mais vezes =3
      Bjooo, sua lienda =D

      Excluir

Nenhuma imagem presente neste blog me pertence. Todas foram encontradas na internet por meio de pesquisa no google.com e não viso qualquer fim comercial com seus respectivos usos. Se usei uma imagem sua e não lhe dei os devidos créditos, por favor me avise que o farei imediatamente, ou a retirarei do blog se você não quiser que eu a use. Visão Periférica - 2016

Design e Desenvolvimento por Moonly Design / ©